Pesquise aqui

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

03/08/2011 - Porque a aprovação do Dia do Orgulho Hétero é uma vergonha




Não é preciso explicar aqui a importância da cidade de São Paulo, a maior metrópole do país e o que significa ela ter aprovado ontem o Dia do Orgulho Hétero. Mas precisamos entender primeiro ao que se refere o orgulho gay, para compreender porque o dia do orgulho hétero é ofensivo. Orgulho gay, não significa ter orgulho de ser gay, como a palavra sugere, mas se assumir, não ter vergonha de ser homossexual, de ter uma consciência gay. O dia do Orgulho Gay não é uma brincadeira do tipo “sou gay eba!”, mas um dia de memória, de história. O orgulho gay significa: "não vou me esconder mais".


O termo “gay pride” surgiu depois do histórico dia 28 de junho de 1969, quando gays se rebelaram contra a violência policial, no bar StoneWall Inn, em Greenwich Village, em Manhattan. Para você relembrar, ser homossexual era sinônimo de pecador, doente mental, pária social e gays eram espancados, não tinham quaisquer direitos reconhecidos, eram discriminados quando se assumiam e vítimas de chantagens. O orgulho gay surgiu do princípio de que gays deveriam se assumir, lutar por seus direitos e rejeitar a idéia de serem tratados como cidadãos inferiores. Muitos gays não entendem esse conceito até hoje e também se referem com desdém às Paradas, por acharem elas muito carnavalescas. A visibilidade é o ponto principal desses eventos de orgulho gay.


Resgatando a história dos homossexuais em sua luta por direitos, temos o Holocausto, onde foram mortos mais de 6 mil homossexuais nos campos de concentração, temos países que ainda hoje executam homossexuais, pais que expulsam seus filhos gays de casa, que batem neles e os ameaçam. Você sabe o que é ouvir o próprio pai dizer “prefiro um filho morto a um filho heterossexual”? Gays são discriminados no trabalho e vítimas de violência homofóbica. Pode não parecer, mas gays vivem um medo constante por serem diferentes, por poderem ser xingados, rejeitados, atacados e até mortos por serem gays. Por isso o Orgulho Gay é importante, pois desde o dia que nascemos precisamos ter este sentimento para nos aceitarmos primeiramente e depois para agüentar o preconceito em casa, na escola, no trabalho, nas ruas. Quantos gays não se mataram por falta de orgulho, por terem medo do que enfrentariam?


Todo mundo é hétero, até que se diga o contrário. Fazer sexo homossexual não quer dizer que uma pessoa é gay. Ser gay e ter orgulho significa se aceitar, assumir todo o estigma social, dizer que é gay para poder ser visto, virar um sobrevivente, lutar pela causa do grupo e isso tudo não é fácil. Mas somente com o orgulho, consciência, que os gays passam a existir e a lutar. O mesmo aconteceu com o movimento negro. O Orgulho Gay é o alicerce da cidadania e autoafirmação do homossexual, sentimento vital para ele não sucumbir ao longo da vida. Hétero não precisa lutar por isso, não precisa se assumir, não precisa bater no peito e dizer “sou hétero” pois em nada ele ser hétero o ameaça. A propaganda, as leis, os serviços, tudo é criado para o heterossexual. Não precisam lutar em todos os ambientes por seu espaço, não precisam provar que não são o que as pessoas tem como imagem do seu grupo. Não precisam implorar por um beijo gay na tevê.


O Dia do Orgulho Hétero é uma ofensa aos milhares de gays mortos na luta contra o preconceito pois todo dia já é dia do hétero. É ofensivo pois uma pessoa só se diz hétero para se autoafirmar ou se diferenciar perante o gay. O gay não busca diferenciação quando se diz gay, ele busca direitos negados, ele busca cidadania, ele busca respeito, ele busca forças para continuar vivendo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário