Pesquise aqui

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Ana Carolina escreve carta para Madonna



 
     ''Alguém poderia mandar meu humilde texto para a diva, e com minha foto?''
                                                                      Ana Carolina, especial para o Estadão.Dezembro de 2008.



      Imagino Madonna em sua vida íntima, deitada na grama de sua casa, brincando com os filhos, com os pés sujos, se deixando levar por alguma lembrança de infância, como um ser humano normal, lavando os cabelos, assistindo a TV ou, quem sabe, rindo de uma história que um amigo contou…Acontece que, por aqui, tudo está muito diferente do normal, as barracas já estão montadas, fãs mais exaltados aguardam o grande dia em frente do Maracanã. Só se fala em Madonna pelas ruas, sites, jornais e revistas… (este texto foi escrito antes da estréia da turnê de Madonna no Rio)
Alguns tablóides reclamam dizendo que ela quer carros luxuosos, mas é claro! Sticky and Sweet (a turnê) deve arrecadar 280 milhões e você acha que ela vai andar de van? Mais uma exigência: ela pediu que somente 13 pessoas lhe dirigissem a palavra. É óbvio. Imagina se ela liberar geral?
      Outro pedido exótico: 800 quilos de gelo. Eu me pergunto: exótico por quê? Se durante o show, eles pulam, saltam, dançam, caem e sentem muita dor, o gelo é superlustificável. Ser uma show-woman é um trabalho como outro qualquer, mas ser a Madonna deve ser barra-pesada! Ou será que é fácil? Sobreviver à vaidade de ser uma das mulheres mais influentes do mundo, guiar com sabedoria a sua carreira de milhões, escolher caminhos sem cair na mesmice, não se repetir sem perder a essência.
      Não há o que dizer, se o show será bom, ou muito bom, não perco tempo com as críticas! Mesmo sem vê-lo, tenho certeza que será no mínimo instigante.
Há um tempo atrás diziam que para um artista nunca ser esquecido bastaria que ele morresse no auge (infelizmente como muitos), mas com Madonna é diferente. Ela envelheceu e continua mostrando ao mundo todo seu potencial, como fez em todas as suas fases, como está fazendo agora aos 50 anos.
No vídeo de xadrez da música Hung Up, a musa pop diz:           “Há 29 movimentos para a rainha se livrar do rei.” E ela sabe, muito bem, todos os movimentos para se livrar de quem ela quiser, mas sabe, mais ainda, os movimentos certos para atrair milhões de pessoas para os seus shows. É o que podemos chamar de “O mistério da multiplicação dos fãs”.
      Madonna chegou a posar nua para estudantes de arte, gravou backing vocal para artistas por 5 dólares e trabalhou num Dunkin Donut?s. Quando começou a gravar seu primeiro filme, Procura-se Susan desesperadamente, poucos sabiam quem era Madonna, a ponto de não precisar de seguranças no local de gravação. Algum tempo depois, ela se tornou simplesmente o maior fenômeno da música pop mundial!
A última frase do show é GAME OVER! E o boato que corre por aí é que a musa se despedirá da carreira com este espetáculo!Será? Mas devemos lembrar… the game is never over for those who over play (O jogo nunca termina para quem joga demais). É esperar pra ver “o próximo movimento”! Enquanto isso, torcemos por ela!
      Em tempo: alguém poderia fazer o favor de mandar este meu humilde texto para a diva com minha foto? Quem sabe ela goste da minha cara e me chame para uma noitada na sua suíte! Não, melhor não, nada de noitada, talvez ela chegue ao hotel e vire aquela mulher que imaginei no começo do texto, a fim de tomar um banho, ler um trecho de livro e dormir, como todos depois de um dia de trabalho!


Ana Carolina é cantora é compositora, autora da canção Eu Comi a Madona.

Nenhum comentário:

Postar um comentário