Pesquise aqui

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Amigos verdadeira família



Todos conhecem aquele velho ditado pra lá de batido mas de uma verdade inegável: Amigos são a família que temos a opção de escolher.

A grande realidade é que somos seres que possuem caráter e personalidades complexas e diferentes entre si, com isso, transparecemos defeitos e ocultamos qualidades com muita facilidade. Não é fácil convivermos uns com os outros. Com família é assim: vivemos próximos todos os dias e nos defrontamos com personalidades e caráter diferentes dos nossos e procuramos nos adequar de alguma maneira já que não temos escolha. Mas com amigos é diferente: temos a opção de escolha de acordo com nossos próprios parâmetros.

Com os gays não é diferente, também temos esses choques culturais e ambíguos com nossas amizades. Temos uma sensibilidade nata e procuramos sempre pessoas parecidas conosco para nos bem relacionar. Quando digo sempre, estou relatando as características mais latentes de nossa personalidade, se comparada a das pessoas com quem nos envolvemos. Dificilmente teremos relacionamento profundo com pessoas avessas a essas características. Isso não é preconceito e sim seleção. Diga-me com quem andas e te direi quem és! Provérbio mais que verdadeiro ainda, pelo menos nesse sentido. Se encontramos alguém parecido conosco em alguns aspectos, pode ser que ali uma amizade nasça.

Infelizmente, ao nosso redor há pessoas com pontos negativos que precisam ser explorados e analisados para que não nos machuquemos com amigos e companheiros desleais ou que de alguma forma possam nos prejudicar. Como em um relacionamento conjugal, há necessidade de tempo para se conhecer bem a pessoa, para saber os defeitos e as qualidades e a possibilidade de construção de um relacionamento de cumplicidade a ser desenvolvido.

Podemos assistir os Big Brothers e As Fazendas da vida e percebermos como as pessoas se chocam constantemente umas com as outras, com suas opiniões e com suas verdades, para então poderem viver numa pequena sociedade aceitável a eles.
Aí, percebemos que cada um de nós possui uma história de vida, alguns saíram de casa cedo, outros perderam os pais, ainda outros moram com os pais e outros ainda com tios, ou ainda parentes próximos. O conceito de família tem se transformado consideravelmente nos últimos tempos e temos visto nascer novas formações bem além do tradicional pai e mãe que estávamos acostumados nas últimas gerações famíliares. Em alguns casos, como particularmente o meu, por exemplo, mora-se sozinho e elege-se os amigos mais próximos como a família atual, já que a família original mora longe. Um dos modelos mais vividos por nós gays nos grandes centros.

É uma grande aventura ter amigos! Desde o momento em que conheci pessoas gays tenho gozado de amizades verdadeiras com pessoas verdadeiras que conheci no dia a dia ou no trabalho,na net e até nas baladas. Acredito que atraio isso para minha vida já que procuro ser verdadeira e leal para com eles como boa escorpiana que sou. Mas não sou boba de acreditar que tenho amigos aos montes ou que sou amada por todos(as) que admiro, mas que os poucos que tenho são leais a mim e não importa se eu tenho dinheiro ou não, se sou bonita ou não, ou então se tenho o que falar, estão ao meu lado e posso contar com eles em todas as horas.

Esses amigos sim são a família que escolhemos, ou melhor, aqueles que a vida nos presenteou.

Um comentário:

  1. concordo com tudo..tenho passado por alguns problemas e vejo como tem sido importante a amizade que tenho ..bjus

    ResponderExcluir