Pesquise aqui

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Parodiando A Canção do Exilio de Gonçalves Dias (Canção a um ser homoérotico)

Para o Professor Marielson Carvalho a quem me inspirou a escrever estes versos

Minha terra tem donzelas
Que eu quero namorar,
Casar porém não quero,
Não quero me amarrar.

Em cismar com essa idéia
esqueci dos meus amores
Ah! As morenas que eu canto
São perfumadas como as flores.

Na minha terra tem donzelas
Porém com nenhuma nunca fiquei
Meus amigos todos safados
Acham até que sou gay.

Não permita Deus que eu morra
Sem ao menos o seio de uma delas apalpar
Depois disso estarei satisfeito
Não terei mais com o que me preocupar.

Najhara Alves. Irecê-BA, 15/12/2008.

Um comentário: